Pirâmide Alimentar Infantil

Nos primeiros 6 meses de vida acho que estão todos bem orientados que o único alimento que a criança precisa é do Leite Materno. Mas, e depois? O que devemos oferecer? Quais são as proporções corretas? Se o meu bebê comer arroz, macarrão não vai ficar gordo? Batata é legume? Posso adoçar o suco? Posso dar suco à vontade?

Coloco aqui uma ilustração da pirâmide alimentar infantil, e um quadro com o número de porções diárias de cada grupo alimentar de acordo com a faixa etária.

As quantidades médias dos alimentos que correspondem a uma porção estão descritas logo abaixo.

Os dados foram adaptados de Philippi S T et al. Rev Nutr 12:65-80,1999, Guia alimentar para crianças menores de 2 anos, Ministério da Saúde, 2005, e do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Pirâmide Alimentar Infantil

Pirâmide Alimentar Infantil

 

 

Número de porções ao dia recomendada de acordo com a faixa etária, segundo grupos da Pirâmide Alimentar

Níveis da Pirâmide

Grupo Alimentar

Idade

6 a 11 meses

1 a 3 anos

4 a 11 anos

adolescentes

1

Cereais, pães, tubérculos e raízes

3

5

5

5 a 9

2

Verduras e legumes

3

3

3

4

Frutas

3

4

3

5

3

Leites, queijos e iogurtes

3

3

3

3

Carnes e ovos

2

2

2

2

Feijões

1

1

1

1

4

Óleos e gorduras

2

2

1

1

Açúcar e doces

0

1

1

2

 

Quantidade de alimentos que representa uma porção:

 

Pães, cereais, tubérculos e raízes

·          1 e ½ colher de sopa de aipim cozido ou macaxeira ou mandioca ou 2 colheres de arroz branco cozido ou aveia

·          1 unidade média de batata cozida

·          ½ unidade de pão francês

·          3 unidades de biscoito de leite ou biscoito tipo “cream-cracker”

·          4 unidades de biscoito tipo “maria “ ou “maisena”

Frutas

·          ½ unidade de banana nanica ou caqui ou fruta do conde

·          1 unidade de caju ou carambola ou kiwi ou laranja ou pêra ou laranja lima ou nectarina ou pêssego

·          2 unidades de ameixa preta, ou vermelha

·          4 gomos de laranja bahia ou seleta

·          9 unidades de morango

Verduras, legumes e hortaliças

·          1 colher de sopa de beterraba crua ralada ou cenoura crua ou chuchu cozido ou ervilha fresca ou couve manteiga cozida

·          2 colheres de sopa de abobrinha ou brócolis cozido

·          2 fatias de beterraba cozida

·          4 fatias de cenoura cozida

·          1 unidade de ervilha torta ou vagem

·          8 folhas de alface

Leguminosas

·          1 colher de sopa de feijão cozido ou ervilha seca cozida ou grão de bico cozido

·          ½ colher de sopa de feijão branco cozido ou lentilha cozida ou soja cozida

Carne bovina, frango, peixe e ovos

·          ½ unidade de bife bovino grelhado ou filé de frango grelhado ou omelete simples ou ovo frito ou sobrecoxa de frango cozida ou hambúrguer (caseiro)

·          1 unidade de espetinho de frango ou ovo cozido ou moela

·          2 unidades de coração de frango

·          1 filé de merluza ou pescada cozido

·          ½ unidade de peito de frango assado ou sobrecoxa ou coxa

·          ½ fatia de carne bovina cozida ou assada

·          2 colheres de sopa de carne bovina moída refogada

Leites, queijos e iogurtes

·          1 xícara de chá de leite fluido

·          1 pote de bebida láctea ou iogurte de frutas ou iogurte de polpa de frutas

·          2 potes de leite fermentado ou queijo tipo “petit suisse”

·          2 colheres de sopa de leite em ó integral

·          3 fatias de mussarela

·          2 fatias de queijo minas ou pausterizado ou prato

·          3 colheres de sopa de queijo parmesão

Óleos e gorduras

·          1 colher de sobremesa de azeite de oliva ou óleo de soja ou milho ou girassol

·          1 colher de sobremesa de manteiga ou margarina

Açúcares

·          ½ colher de sopa de açúcar refinado

·          1 colher de sopa de doce de leite cremoso ou açúcar mascavo grosso

·          2 colheres de sobremesa de geléia

·          3 colheres de chá de açúcar cristal

53 Respostas to “Pirâmide Alimentar Infantil”

  1. Mariana Says:

    Algumas porções estão muito grandes na minha opinião…

  2. Dra. Elisabeth Says:

    Mariana,
    Obrigada pelo comentário.
    As porções descritas são calculadas em valores médios referentes as porções caseiras.
    Não são grandes, não.
    Quando pequenos precisamos de muito mais energia relativa ao tamanho de nosso corpo do que quando adultos, quando não crescemos mais.
    A dieta média de um bebê de 6 a 7 meses consiste em 2 papas de legumes com verduras, tubérculos ou cereais e carne (150 a 200g de cada vez), suco de frutas 100 a 120 ml, e sobremesa de frutas em cada refeição de sal. Mama ainda 3 a 4 vezes o seio materno.
    Um dia típico de um bebê é assim:
    8h00 acorda mama
    10h00 suco de laranjas 100 ml (2 frutas)
    12h00 almoço (2 colheres de arroz cozido, 1 colher de sopa de feijão, 1 colher de sopa de cenoura cozida, 1 colher de sopa de chuchú cozido e 2 colheres de sopa de carne moída refogada, temperado com azeite de oliva e pouco sal – só uma pitada) sobremesa 1/2 banana
    15h00 mama
    18h00 jantar (papinha de 1 batata média com 1 mandioca salsa média e 2 colheres de couve manteiga picada com 1/2 filé de frango cozido e desfiado, temperado com azeite de oliva e pouco sal – só uma pitada)
    21h00 mama
    24h00 mama – opcional (nem todos fazem essa mamada)
    Ah, e ainda tomam água nos intervalos.
    Viu como coube tudinho??
    Sabe, o maior perigo é que a família além de tudo isso, dá bolachinhas nos intervalos para “distrair” os bebês, yogurtes ou queijinhos “petit suisse” que valem por um bifinho (o que não é verdade), biscoitos de polvilho que tem alta concentração de gordura (em torno de 11%), e depois reclamam que os filhos não “comem nada”.
    Comer bem começa cedo, MUITO cedo, e com certeza se comermos bem, vamos comer MUITO tempo. Estamos preparando esta geração para viver 100 anos!
    Dúvidas, escreva!
    Um abraço,
    Dra. Elisabeth.

  3. sheila veruja Says:

    Bom dia a minha filha esta com dez anos e pesa 35.00k estou achando ela gordinha
    Gostaria de saber se eu seguir a dieta acima ela poder melhorar o peso dela

  4. thâmara Says:

    essa pirâmide alimentar para crianças ficou muito legal

  5. draelisabeth Says:

    Sheila Veruja,
    Bom dia!
    Apenas com a informação do peso não podemos avaliar se a criança está ou não “gordinha”. É preciso avaliarmos a altura, a prega cutânea (braço, abdome), as circunferências (cintura, quadril, abdome).
    Adianto para você que uma criança de 10 anos pode sim pesar 35 kg e ser normal.
    E, a pirâmide alimentar, não é dieta. É, respeitando-se as porções, a alimentação correta para toda a infância.
    Portanto pode aplicá-la na sua filha que só fará bem.
    Leve-a também ao seu médico de confiança para que ele avalie o peso de sua filhinha no contexto da altura, pregas, circunferências.
    Com a industrialização dos alimentos e a mudança de hábitos (as crianças agora brincam sentadas no computador , videogame, TV, praticando pouco exercício físico) o risco de Diabetes tipo II e dislepidemias (colesterol alto e/ou triglicérices) aumentou muito.
    E, principalmente, tire prazer de comer e viver. Os transtornos da alimentação em jovens (cada vez mais novas) em busca de uma beleza inatingível, e de um peso baixíssimo também tem aumentado muito.
    Comer, e comer bem, é saude!
    Boa sorte!
    Dúvidas escreva.
    Um abraço.
    Dra Elisabeth.

  6. Marcos Scaravella Says:

    As porções têm indicações de ingestão diárias, porém é realmente necessário crianças em fase de crescimento consumirem carne vermelha diariamente? É possível utilizar a carne de forma esporádica, utilizando outros alimentos em substituição? Obrigado.

  7. Dra. Elisabeth Says:

    Marcos Scaravella,
    Acredito que o seu comentário possa ser útil para esclarecer dúvidas de outras pessoas também.
    Os grupos de alimento na pirâmide alimentar podem ser substituídos dentro do próprio grupo. Portanto se olharmos o espaço das carnes, lá encontraremos: carnes e miúdos de boi e aves, peixes e ovos.
    Você pode optar por dar carne branca de aves e peixes todos os dias para a criança.
    Uma boa proporção é dividirmos a semana entre todos eles, o que repetirá o alimento servido 1 a 2 vezes na semana.
    Vamos esclarecer então alguns mitos. Os ovos já foram vilões, hoje estão resgatados. E a carne bovina, desde que magra, em porções adequadas e combinada com outros alimentos é benéfica ao organismo (inclusive ao organismo em crescimento).
    Dúvidas, escreva.
    Um abraço.
    Dra. Elisabeth.

  8. Joanes Says:

    Sou professora de Educação Infantil e gostei muito da pirâmide e da quantidade de alimento referente a uma porção. Estou em andamento com um projeto alimentação saudável com meus alunos e vou usar esses dados como parte importante para conscientização, principalmente em relação aos doces, frutas e legumes.

    • draelisabeth Says:

      Olá Joanes,
      Obrigada pelo comentário.
      Boa sorte no seu projeto. Contar com a escola como aliada na formação de hábitos saudáveis é uma grande passo. A luta contra “cantinas” de escola que vendem doces, balas, salgadinhos, frituras, sucos artificiais, refrigerantes no horário da merenda escolar é uma grande barreira que nós médicos encontramos. Pipoqueiros, “quebra-queixo”, algodão-doce, sorvetes na saída da escola como antepasto de almoço ou jantar intolerável.
      Mas, continuamos na luta. Pessoas como você a tornam mais branda.
      Um abraço.
      Dra. Elisabeth.

  9. Paula Manoela N. da Silva Says:

    Olá . Só para esclarecer uma dúvida sobre a pirâmide.
    Os dados das quantidades representam uma porção só:
    Por exemplo o cardápio descrito sobre os carboidratos quer
    representar somente uma porção? ou representa as 5?

    • draelisabeth Says:

      Olá Manoela,
      As quantidades de alimentos descritas referem-se a uma porção. Na tabela as porções são as recomendadas por idade e por grupo alimentar.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  10. Jennifer Says:

    Adorei as dicas! muito obrigada..
    meu filho vai fazer um ano, mama muito, come pouco e gasta muita energia..
    Esta tabela vai servir para que eu possa dosar melhor a alimentação dele.

  11. Priscila Says:

    gostaria de saber qual foram as referencias para esta piramide…..
    atenciosamente
    Priscila

    • draelisabeth Says:

      Priscila,
      as referências para essa pirâmide foram adaptados de Philippi S T et al. Rev Nutr 12:65-80,1999, Guia alimentar para crianças menores de 2 anos, Ministério da Saúde, 2005, e do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  12. Chayenne Says:

    Ola Dra Elisabeth!
    Tenho algo a dizer meio incomum. Meu filho tem um ano e 5 meses, e come de tudo. Tudo mesmo. Come todos os ingredientes da piramide. Nao ofereco doces nem muito suco, e sim frutas, leite e agua.
    Por dia, ele come ate 3 frutas, ou um cacho cheio de uvas, uns 8 morangos e uma pera, laranja, banana, pessego… Come pao integral, arroz, feijao, lentilha,qualquer tipo de verde, e cenoura. So nao dou brocoli porque acho que naturalmente ele ja tem gases, entao nao quero aumentar. Come qualquer tipo de vegetal cozido (nao dou muitos vegetais crus porque normalmente nao tenho em casa pois eu nao gosto muito). Come ate jilo, quiabo, todo tipo de batata, espinafre, couve… Come carne cozida, assada, moida, peixe, frango, ovo. Vez ou outra dou bolacha (sem recheio), mas sao no maximo umas 3 por dia. Come iogurte (nao aquelesde crianca pequenininhos e cheios de acucar, os de adulto mesmo), requeijao e queijo muzzarela. Esta saindo da mamadeira, mas toma pelo menos uma por dia.
    Enfim, meu filho come muito bem, ele pede p/ comer. a primeira frase inteira que ele falou foi “mama cabou papa”.
    Surpresa, ele nao eh gordo, nem sequer gordinho. Nao sei dizer em kilos pois aqui se usam pounds, mas ele deve estar com mais ou menos 12 a 13 quilos. Evacua de 1 a 2 vezes ao dia, faz xixi o dia todo. Parece sempre muito feliz. Comecou a ir p/ a baba tres vezes por semana, ela cozinha comida normal, e ele come muito bem. Mesmo quando ele come um lanchinho (que eu penso que acabaria com o jantar de qualquer outra crianca) ele janta muito bem. Parei de amamenta-lo aos 11 meses, comecei as papinhas aos 6. Agora ele tem quase 1 ano e meio, e 7 dentinhos.
    Minha duvida eh a seguinte: sera que ele tem algum problema de metabolismo? ou sera que eh apenas rapido demais? Eu deveria estar preocupada? Eu devo oferecer comida a vontade ou devo determinar a hora de acabar?
    Se puder me responder diretamente no meu e-mail (chaydeco@hotmail.com)eu ficaria grata, mas claro que pode publicar.
    Muito obrigada por sua atencao!

    • draelisabeth Says:

      Chayenne,
      Parabéns!!
      Você alimentou e alimenta muito bem o seu filho. A amamentação exclusiva é fundamental para o desenvolvimento dsa crianças.
      A introdução de outros alimentos deve ser feita, como você fez, depois dos 6 meses.
      Sucos, água, frutas, legumes, cereais, leguminosas, carnes, ovos, derivados de leites, introduzidos progressivamente levam a uma alimentação saudável.
      Devemos começar com papas peneiradas, por curto período, depois já amassando e dando pedaços. É importante que próximo de um ano de vida a criança já receba os alimentos inteiros e separados.
      É preciso proporcionar às crianças o prazer que temos à mesa. Para isso é necessário conhecer o sabor, cor e textura dos alimentos.
      O sabor da cenoura cozida em pedacinhos é diferente de um purê de cenouras, que diverge completamente de uma cenoura crua e ralada!!!!!!
      Assim é possível uma gama incrível de combinações de cores e sabores proporcionando uma alimentação rica, saudável e GOSTOSA!
      Quando temos filhos sabemos que devemos educá-los, mas nos educamos com eles também. Ofereça ao seu filho alimentos crus e aprenda a apreciá-los junto com ele.
      Eles adoram “palitinhos” de aipo, pepino, pimentão, cenoura. Chupam, coçam a gengiva e sentem o prazer de apreciar alimentos crocantes.
      Precisamos aproveitar todos os sentidos quando nos alimentamos. A forma e cor, o aroma, o sabor, o tato e o som (como o dos alimentos crocantes).
      Se o seu filho está com peso e estatura adequads para idade, não se preocupe com a quantidade que ele come. Importe-se sim, e isso eu vi que você faz, com a qualidade. O que é muito importante também é dividir a alimentação em 5 a 6 refeições. Três delas maiores (café da manhã, almoço e jantar). Uma pequena colação no meio da manhã (um suco ou fruta), lanche no meio da tarde, e uma pequena ceia (um leitinho morno é um bom indutor do sono). Entre elas, devemos manter um intervalo entre 1h a 3h.
      NÃO podemos criar o hábito de “beliscar”. Mesmo frutas e legumes. Biscoitos, balas, então…
      Fiquei muito feliz de poder conversar com você.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  13. juliana Says:

    Como vai Dra. Elisabeth??!!
    Sou estudante de nutrição, e gosto muito da área de educação nutricional para crianças, inclusive faço estágio em um colégio particular. Gostaria de saber se a senhora tem artigos publicados a cerca do tema? E onde posso encontrar estes artigos???
    Obrigada!

  14. Bya Says:

    Gostei muito do quadro de porções por faixa etária. Será que poderia me mandar para que eu com ela possamos estudá-lo e ate pregá-la em um local especifico para nos auxiliar? Tenho uma filha de 9a e 6m. Ela é muito apetitosa e não consigo fazer com que ela entenda a hora de parar. Ela é muito grande para idade Ano passado fiz o exame da mão e ela apresentou idade óssea de 12 a. Hoje ela esta com 1,45m e pesa 61, estou preocupadíssima. Já fui ao endocrinologista e descobrimos um hipotiroidismos (leve se que assim se chama). O acompanhamento que a medica nos não despertou o interesse dela, logo não consigo que ela cumprir a dieta. Trabalho fora não há como monitorá-la. O que você sugere Drª.?

  15. Bya Says:

    Outra coisa na tabela sigo a idade cronológica (9 a e 6 m) ou a idade ossea (12 a)? Os valores da tabela de porções são para crianças com peso ideal. Como posso usar a tabela para minha filha que se encontra bem acima do peso?
    A família toda esta sofrendo, ela tem um irmão grêmio que sempre teve peso e tamanhos ideais e as comparações são inevitáveis. Ela vem sofrendo discriminações na escola, na academia, do balé ela já desistiu.
    Preciso de ajuda.

    • draelisabeth Says:

      Soraya,
      Bom dia!
      Crianças com excesso de peso devem ser acompanhadas por um endocrinologista e um nutricionista.
      Precisam de uma orientação alimentar personalizada, já que será necessário um ajuste entre a oferta calórica e o gasto energético, para haver um balanço negativo para perda de peso.
      É muito importante que na dieta prescrita, nenhum dos elementos nutricionais necessários para o crescimento seja esquecido, daí a importância dos profissionais especializados.
      Outra coisa importante que você citou, foi a idade óssea adiantada. As crianças acima do peso entram em puberdade mais precocemente, o que acarreta altura final menor, e dificuldades de ajuste psicológico a nova condição.
      O psicólogo (profissional que é especializado em comportamento) com certeza também poderá ajudar a sua família.
      Se há comparações em casa com o irmão gêmeo, a família pode adquirir meios, com boa orientação, para não fazê-las. Devemos lembrar que somos “indivíduos”, e como tal, únicos. Não devemos ser comparados a ninguém. Nós mesmos somos diferentes em cada etapa da vida. Somos seres em constante mutação.
      E, baseados nessas mudanças, é que podemos conseguir um novo peso para sua filha, e uma nova atitude para a família.
      Em decorrência da mudança em casa, com mais confiança, sua filha com certeza enfrentará melhor os desafios da vida em sociedade.
      Boa sorte.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  16. Rebeka Says:

    Olá..
    Gostaria de parabenizar o sait, sou estudante de nutrição e faço acompanhamento nutricional na clínica da faculdade, utilizei o material proposto e consegui orientar muito bem a mãe da criança.

    Obrigada !!

  17. Ana Flavia Says:

    Olá minha filha esta pesando 43.000K ela tem dez anos!!! ela esta gordinha? e se ela estiver eu seguindo esta dieta ela emagrecerá?

    • draelisabeth Says:

      Ana Flávia,
      Bom dia!
      Repito para você a resposta que dei para a Sheila Veruja:
      Apenas com a informação do peso não podemos avaliar se a criança está ou não “gordinha”. É preciso avaliarmos a altura, a prega cutânea (braço, abdome), as circunferências (cintura, quadril, abdome).
      Adianto para você que uma criança de 10 anos pode sim pesar 43 kg e ser normal.
      E, a pirâmide alimentar, não é dieta. É, respeitando-se as porções, a alimentação correta para toda a infância.
      Portanto pode aplicá-la na sua filha que só fará bem.
      Leve-a também ao seu médico de confiança para que ele avalie o peso de sua filhinha no contexto da altura, pregas, circunferências.
      Com a industrialização dos alimentos e a mudança de hábitos (as crianças agora brincam sentadas no computador , videogame, TV, praticando pouco exercício físico) o risco de Diabetes tipo II e dislepidemias (colesterol alto e/ou triglicérices) aumentou muito.
      E, principalmente, tire prazer de comer e viver. Os transtornos da alimentação em jovens (cada vez mais novas) em busca de uma beleza inatingível, e de um peso baixíssimo também tem aumentado muito.
      Comer, e comer bem, é saude!
      Boa sorte!
      Dúvidas escreva.
      Um abraço.
      Dra Elisabeth

  18. SILVIA REGINA FERRAZ Says:

    Prezada Dra Elizabeth, me envie seu nome completo para eu incluir seus textos como fontes em minhas consultas e aulas. Sou nutricionista e professora de Nutrição, abraços, adorei!

    • draelisabeth Says:

      Sílvia,
      que bom que você gostou.
      meu nome é Elisabeth Sassi Ferreira Mello.
      A fonte da pirâmide está anotada ao lado da imagem.
      Um abraço

  19. Edna Ribeiro Says:

    Olá Dra. Elisabeth!
    Está sendo bastante útil sua matéria. Obrigada!
    Tenha uma dúvida, me disseram que crianças não podem ingerir ovos, portanto gostaria de saber a partir de que idade as crianças podem ingeri-los?

    • draelisabeth Says:

      Edna,
      as crianças podem e devem receber ovos em sua alimentação.
      Os ovos foram “vilões” (injustamente) durante algum tempo, mas agora foram resgatados.
      Podemos dar a gema dos ovos (sempre bem cozidas) a partir dos 6 a 7 meses de idade quando iniciamos as papas salgadas.
      Como os outros alimentas, devem ter a inclusão progressiva para testar a tolerância do bebê.
      Já as claras devem ser incluídas nas refeições a partir de 11 a 12 meses.
      Elas contem algumas proteínas que podem desencadear alergias.
      Quanto masi velhas as crianças entrarem em contato com elas, menor será o risco dessas alergias aparecerem.
      Como eu disse antes, os ovos devem ser oferecidos sempre bem cozidos.
      Ovos quentes, crus, nunca devem ser administrados.
      A conservação dos ovos também é muito importante.
      Devem ser mantidos sob refrigeração e por 30 dias da data da coleta.
      A data de vencimento está anotada na embalagem, mas, normalmente os supermercados os conservam nos corredores fora da refrigeração.
      A porta da geladeira não é o local mais adequado para guardá-los.
      Nos refrigeradores novos a “bandejinha” de ovos já vem dentro dela.
      Devem ser dados 2 a 3 vezes por semana (considerando os vários usos deles, como bolos, pudins, tortas, etc.).
      Fico feliz de poder ajudá-la.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth

  20. Solagne Says:

    Gente, nem acredito que encontrei essa piramide aqui e com as informaçoes complementares. Estou desesperada pois minha filha de 8 anos estah muito acima das medidas normais para a idade dela. Vou aplicar. Obrigada por essas informaçoes.

  21. Luana Says:

    adorei alimentação,e conserteza agora que li estas informações minha filha vai ter uma alimentação correta!

  22. SAndra Says:

    Parabéns pela pirâmide. Mas, por favor pode postar uma para celíacos? Ou seja, sem glutem.
    Agradeço muitíssimo, pois minha filha em fase de crescimento, fase escolar e que deseja muito reequilibrar a saude e o cardápio para ela voltar a fazer ginástica artistica, ela fez dos 5 aos 7 anos, mas, quando foi diagnosticada ela parou tudo porque não tem mais a mesma disposição e força para suportar qualquer exercicio mais intenso que desperta dores fortissimas nas pernas.
    E uma piramide alimentar para celiaco (isento de glutem) ajudará ao menos a equilibrar o básico.
    Obrigada

  23. Djenane Carrilho Says:

    Dra. Elisabeth, tenho uma filha de 08 anos, e a professora passou um trabalho sobre um Cardápio saudável que tem que conter:
    Café da manhã, almoço, café da tarde e janta. e com o nome do Pediatra. A Dra. teria como me ajudar por favor. desde já agradeço!!

    • draelisabeth Says:

      Dejanane,
      bom dia!
      Posso ajudá-la sim.
      Mas preciso saber a idade para quem o cardápio se destina.
      Seria para a idade dela?
      Aguardo seu retorno.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth

  24. ana claudia mesquita marques Says:

    oi doutora,minha filha tem um ano e quatro mes,ela nao tem ganho do peso desde dos oito meses ela sempre com o mesmo peso oito kilos e meio,a medica receitou o complexo B,para repor as vitaminas,mas fico mto preocupada por ela nao ganhar peso..vc pode me orientar,..??nao sei oq fazer,é minha primeira filha..me ajude por favor,..nao demore a m responder..desde ja te agradeço..bjs

    • draelisabeth Says:

      Aninha,
      bom dia!
      As crianças devem ganhar peso e altura mensalmente até os 2 anos de idade.
      Depois, o crescimento fica mais lento e o ganho fica mais irregular. Por isso fazemos as aferições em períodos mais espaçados (consultas de rotina – Puericultura).
      A insuficiência de ganho de peso na sua filha deve ser investigada, por exames complementares, para esclarecer a causa. Só assim poderemos instituir o tratamento adequado.
      São inúmeras as causas de hipodesenvolvimento.
      Nutrição inadequada, Síndromes de má absorção, distúrbios endócrinos, processos infecciosos crônicos, enfim, sem a investigação detalhada não é possível opinar.
      As suplementações vitamínicas são feitas quando há falta do elemento na dieta regular, não promovem ganho de peso.
      Procure o seu profissional de confiança para encaminhar o correto tratamento de sua filha.
      Boa sorte.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  25. Dalva Says:

    Olá bom dia,
    minha filha tem quase 7anos ela tem 16kilos o ganho de peso dela sempre só aumenta algumas gramas; ela está com baixo peso como faço para reverte esse quadro.

    • draelisabeth Says:

      Dalva,
      são inúmeras as situações para baixo peso na infância.
      É necessário, além das consultas regulares, uma investigação laboratorial.
      Isso poderá ser feito pelo seu médico de confiança, que poderá, de acordo com os resultados, encaminhá-la para especialistas (endocrinologista, etc).
      Caso todas as causas orgânicas sejam afastadas, as correções alimentares deverão ser feitas, com a ajuda de uma nutricionista, se necessário.
      Um abraço,

  26. Patrícia Y. K. Nosima Says:

    Olá boa noite,
    Sou nutricionista e gostaria de saber qual a fonte dessas quantidades de porções mencionadas no site?

    Obrigada
    Patrícia Y. K. Nosima
    Nutricionista

    • draelisabeth Says:

      Patricia,
      Os dados foram adaptados de Philippi S T et al. Rev Nutr 12:65-80,1999, Guia alimentar para crianças menores de 2 anos, Ministério da Saúde, 2005, e do Departamento de Nutrologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  27. Barbara Dias Says:

    boa tarde , tenho um filho de 5 anos,não consigo por horários para ele, normalmente ele pede oq quer eu dou , ai ele claro fica sem fome e não come ,mas sei q isso prejudica ele e muto .
    gostaria de saber qual horário que posso deixa-lo comer besteiras entre almoço e jantar para ele não perder a fome na hora das refeições e eu não priva-lo de seus gostos .
    obrigada

    • draelisabeth Says:

      Bárbara,
      Boa tarde!
      devemos repeitar os horários de refeição, para que o nosso “relógio ” biológico funcione bem.
      Mesmo em finais de semana não devemos sair muito da nossa rotina, com risco de perdermos o trabalho do meio da semana.
      Eu sei que as crianças são exigentes e fazem de tudo para convencer os pais para atender seus desejos, mas não devemos ceder a todos os pedidos, pois é a própria saúde da criança que será prejudicada.
      Não sei o que você entende por “besteiras”, mas guloseimas devem ser ofertadas em dias especiais e não como rotina.
      Aconselho aos meus clientes que não tenham em casa doces, refrigerantes, balas, biscoitos.
      Muitas vezes só dessa maneira conseguimos evitar os desgastes de ter que negar os pedidos dos filhos.
      No meio da tarde deve ser oferecido um lanche constituído por pães com requeijão, queijo branco, creme vegetal, geléia de frutas preparadas sem açúcar (temos boas marcas no mercado). Frutas ou sucos (naturais), ou então leite, puro ou saborizado com achocolatados, cereais. Pode ser também cereais em flocos com leite. Outra opção são vitaminas de leite com frutas. Yogurte natural misturado com frutas ou cereias também é uma boa opção. Bolos caseiros preparados com óleo de boa qualidade também podem ser ofertados. Procure variar bastante. Não dê porções muito grandes para não atrapalhar o jantar.
      Esse lanche deve ser oferecido no meio da tarde, entre as refeições principais.
      Se isso for feito com regularidade o paladar vai mudando e ele apreciará comida saudável.
      Assim a privação dos gostos de seu filho não vai angustiá-la, e a saúde dele será garantida.
      Espero ter ajudado.
      Um abraço.
      Dra. Elisabeth.

  28. Jamile Says:

    Olá, tenho um filho de 01 ano e 08 meses, pesa 11 kg e não é muito de comer, vi em comentários acima um plano de alimentação para bebês de 06 a 07 meses e gostaria de saber se posso seguí-lo para o meu baby também? O que posso fazer para que ele coma mais, ele come pouco, já levei no pediatra dele comentei, o médico possou Profol mas, não vi muita diferença. Me ajude!
    Obrigada, Dra.

    • draelisabeth Says:

      Jamile,
      só a informação do peso de uma criança não é suficiente para sabermos se está ou não adequado para idade.
      É preciso fazer a correlação com a altura e, principalmente, a evolução desses dados.
      Para isso, o médico pediatra, usa as curvas de peso e altura para acompanhamento do crescimento.
      Nem sempre o que os pais querem que o seu filho coma é a real necessidade dele.
      O importante é que aceite alimentos de todos os grupos nutricionais e bem variados.
      Medicamentos estimulantes do apetite são usados em algumas situações, mas, o uso de rotina não traz benefícios para a saúde.
      Ninguém melhor que o seu pediatra para orientar você se o seu filho está crescendo e engordando bem.
      As queixas de que comem pouco, frequentemente, são mais de ansiedade materna do que a real necessidade nutricional da criança.
      Espero ter ajudado.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  29. Geovanna Says:

    Oi meu nome e geovanna tenho 10 anos e estou pesando 40 kg e normal? minha altura e 1.40

    • draelisabeth Says:

      Geovanna,
      Você está com leve sobrepeso, mas, é importante também que sejam analisados outros parâmetros, como a circunferência abdominal e a proporção de massa magra que você possui.
      Procure um pediatra, que poderá avaliar esses dados e orientá-la em relação a sua alimentação e exercícios físicos.
      Se ele achar necessário, poderá enviá-la para uma consulta com endocrinologista.
      É muito importante, principalmente na sua idade, que nenhuma restrição alimentar seja feita sem a orientação de um médico ou nutricionista.
      Você está em fase de crescimento e déficts nutricionais são muito nocivos agora.
      Doces, balas, biscoitos, sorvetes, devem ser substituídos por frutas, e comidas gordurosas e frituras eliminadas do cardápio.
      Outras modificações na dieta só com supervisão médica.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  30. Renata Stéphanie Says:

    olá dr.
    meu nome e Renata,tenho um filho de 6 meses. gostei mt das suas orientaçoes,mais nao sabia exatamente o q dar a um bebe dessa faixa etária,a senhora pode m orientar c relaçao a isso? ele muitas vezes nao quer o alimento q ofereço,ta ficando mais magrinho por conta disso,o q faço p melhorar isso?

    • draelisabeth Says:

      Renata,
      um bebê de 6 meses deve mamar de 3 a 4 vezes ao dia, receber 1 suco de frutas e 1 refeição de “sal’ com sobremesa de frutas.
      Os intervalos seriam de 3 a 4 h entre as refeições.
      Ao acordar deve mamar (o aleitamento materno deve ser mantido até 1 ano de vida).
      Depois de 1 a 2 h deve receber um suco de frutas (no máximo 100 ml).
      1 a 2 h depois do suco dê o almoço, e como sobremesa frutas da época.
      Depois deve mamar mais 2 a 3 vezes.
      Após iniciar a refeição salgada, comece a oferecer água em copinho.
      Quando não aceitar algum alimento ofereça-o em várias ocasiões diferentes. As primeiras recusas não significam que ele não gosta do sabor. Mas, não agrade, não brinque e não o force a comer.
      É preciso acompanhar o peso e a altura em curvas próprias de crescimento.
      A velocidade de crescimento e do ganho de peso caem conforme as crianças ficam mais velhas.
      As proporções entre os seguimentos do corpo também mudam, podendo dar a falsa impressão de estarem “magrinhos”.
      Somente seu pediatra, com avaliações periódicas, poderá dizer se ele está bem.
      Um abraço,
      Dra. Elisabeth.

  31. Renata Stéphanie Says:

    mais uma coisinha.
    se poder, faça um quadro d alimentaçao q posso dar p ele,por favor,ficarei mt agradecida s poder fazer isso.

  32. draelisabeth Says:

    Boa noite,
    você já está acertando em vários pontos.
    É muito importante que a família tenha hábitos alimentares saudáveis.
    Reduzir e até eliminar alguns ingredientes do cardápio são fundamentais para a boa nutrição.
    Precisamos também fazer um cardápio variado e que contemple todos os grupos de alimentos.
    As quantidades ingeridas também são fundamentais.
    Acho que seria interessante você consultar uma nutricionista para ajudá-la, já que tem se esforçado há alguns meses, mas ainda tem encontrado resistência de sua filha na aceitação de novos alimentos.
    Procure também uma atividade física para ela.
    Não desanime.
    Um abraço.
    Dra. Elisabeth

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: